Foto: Divulgação - atual ETE Camburi
Foto: Divulgação - atual ETE Camburi

Parceria entre governo do ES e produtora de aço promove economia de recursos hídricos

A iniciativa consiste na construção de uma nova estação de tratamento de esgoto, com utilização de água de reuso para fins industriais


Com o objetivo de construir uma nova estação de tratamento de esgoto, com utilização de água de reuso para fins industriais, o governo do Espírito Santo e a produtora de aço ArcelorMittal Tubarão promoveram uma parceira que, entre outros pontos, acarreta economia de recursos hídricos provenientes do rio Santa Maria da Vitória.

O gerente de Parceria Público-Privada da Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan), Douglas Couzi, explica que a iniciativa está ligada a um projeto lançado pelo governo capixaba, denominado Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI). Segundo ele, a ação representa uma economia de 10% na captação de água do reservatório.

“A construção da nova estação de tratamento vai gerar uma vazão de água de reuso de até 200 litros por segundo, promovendo, assim, a economia do recurso hídrico, pois a indústria passará a utilizar o esgoto tratado e adaptado para suas atividades, em vez de usar a água que vem do manancial”, destaca.

Novo projeto

A vigência do contrato deve durar 25 anos, com possibilidade de renovação. A ideia, segundo Couzi, é firmar parceria com grandes companhias para contratação de um novo sistema de tratamento em substituição ao da ETE Camburi, composta por lagoas, conhecida como sistema australiano.

“É um sistema arcaico, que ocupa uma área nobre e extensa, além de o efluente não ter a qualidade necessária para a utilização como água de reuso industrial, apesar de atender às exigências ambientais de lançamento”, pontua o gerente.

Programa de redução voluntária do consumo de energia prevê incentivos financeiros a indústrias

BAMIN investirá R$ 3,3 bilhões na Ferrovia de Integração Oeste-Leste

ANM abre 5ª rodada de disponibilidade de áreas

Para a ArcelorMittal Tubarão, a ação coloca a unidade em posição de vanguarda no estado e entre as primeiras no País a implantar essa alternativa hídrica. "Essa parceria é um marco na nossa história e na do Espírito Santo. Com a formalização, seremos a primeira empresa capixaba a adquirir água de reuso industrial a partir do esgoto sanitário em grande escala", explicou o Gerente Geral de Sustentabilidade e Relações Institucionais, João Bosco Reis da Silva.

O Termo de Compromisso também estabelece a doação, pela ArcelorMittal Tubarão, de uma área de 11 mil m², na região do bairro São Geraldo, em Serra, para a construção da nova ETE. "Essa parceria inédita representa uma conquista importante não só para a empresa, mas também para a administração pública e para toda a sociedade capixaba. Estamos escrevendo um novo capítulo na história da segurança hídrica do Espírito Santo", completa o gerente.
 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Economia de recursos hídricos no Espírito Santo. Esse será o resultado de uma parceria entre o governo do estado e a empresa ArcelorMittal Tubarão, produtora de aço, que vai construir uma nova estação de tratamento de esgoto.

O novo projeto prevê a utilização de água de reuso para fins industriais, como explica o gerente de Parceria Público-Privada da Companhia Espírito Santense de Saneamento, Douglas Couzi.
 

TEC./SONORA: Douglas Couzi, gerente de Parceria Público-Privada da Cesan

“A construção da nova estação de tratamento vai gerar uma vazão de água de reuso de até 200 litros por segundo, promovendo, assim, a economia do recurso hídrico, pois a indústria passará a utilizar esgoto tratado e adaptado para suas atividades, em vez de usar a água que vem do manancial.”
 

LOC.: Couzi afirma, ainda, que a iniciativa representa uma economia de 10% na captação de água do rio Santa Maria da Vitória. A ideia é criar um novo sistema de tratamento para substituir o que vigora na Estação de Tratamento de Esgoto Camburi.

TEC./SONORA: Douglas Couzi, gerente de Parceria Público-Privada da Cesan

“É um sistema arcaico, que ocupa uma área nobre e extensa, além de o efluente não ter a qualidade necessária para a utilização como água de reuso industrial, apesar de atender às exigências ambientais de lançamento.”
 

LOC.: O Termo de Compromisso também estabelece a doação, pela ArcelorMittal Tubarão, de uma área de 11 mil m², na região do bairro São Geraldo, em Serra, para a construção da nova Estação de Tratamento de Esgoto.

Reportagem, Marquezan Araújo