Região Nordeste

29/11/2021 18:00h

A temperatura mínima será de 21º e máxima de 33º

Baixar áudio

Nesta terça-feira (30), ainda chove forte em muitas áreas da Bahia, com raios e trovoadas. Também não se descarta o risco de temporais entre o Maranhão e o Piauí. Nas demais áreas, a chuva é isolada. 

A temperatura mínima será de 21º e máxima de 33º. Umidade relativa do ar varia entre 30% e 90%.

As informações são do Somar Meteorologia.

Copiar o texto
28/11/2021 18:00h

A temperatura atinge mínima de 18º e máxima de 36º

Baixar áudio

O Sol intercala com a chuva nesta segunda-feira (29) nos estados da Bahia, Maranhão, Piauí e oeste de Pernambuco. O tempo firme predomina e há condições para chuva rápida no estado do Rio Grande do Norte, Paraíba, leste de Pernambuco,  Alagoas e Sergipe.

A temperatura atinge mínima de 18º e máxima de 36º. A maior parte da Região terá umidade entre 30% e 90%. 

As informações são do Somar Meteorologia.

Copiar o texto
28/11/2021 17:05h

Segundo rede de pesquisadores, Regiões Norte e Nordeste foram as mais afetadas

Baixar áudio

Mais da metade dos brasileiros (55,2% dos domicílios) apresentaram algum grau de insegurança alimentar no final de 2020, meses críticos da pandemia. O dado da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional mostra um aumento de 54% da fome em comparação com 2018 (36,7%). 

Durante audiência pública da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados, o conselheiro consultivo da rede, Mauro Del Grossi, afirmou que essa situação é gravíssima. 

“Talvez o Haiti, quando teve um terremoto, teve uma situação parecida com essa. É um quadro dramático; quase 117 milhões de pessoas vivendo em algum nível de insegurança alimentar, ou seja, 55% da população", afirmou.

O levantamento mostra que 24 milhões de brasileiros, ou 11,5%, viviam em insegurança moderada, quando adultos comem menos do que precisam ou desejam. Outros 19 milhões, ou 9% da população, estavam em insegurança grave, quando até mesmo crianças se alimentam com menos do que necessitam.

Insegurança Alimentar no Brasil

A Região Norte apresentou a maior taxa de insegurança alimentar grave do país, com 18,1% da população, seguido pelo Nordeste (13,8%), Centro-Oeste (6,9%), e Sul/Sudeste (6%).

Auxílio Brasil: saiba mais sobre o novo programa social do governo

Na Paraíba, 150 cidades obtêm reconhecimento de situação de emergência devido à estiagem

Atlas das Situações Alimentares

Na última sexta-feira (26), o Centro de Pesquisas e Práticas em Nutrição e Alimentação Coletiva (CPPNAC), do Instituto de Saúde e Sociedade da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), lançou o Atlas das Situações Alimentares. O material busca contribuir para o entendimento da alimentação e da fome, com base nas situações alimentares identificadas no Brasil.

O material analisa um conjunto de informações da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF, edições 2002-2003, 2008-2009 e 2017-2018) e da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD, edições 2004, 2009 e 2013), ambas elaboradas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Durante a live de lançamento do Atlas, o geógrafo e um dos autores do material, José Raimundo Ribeiro, destacou a desigualdade da despesa média mensal familiar no Brasil. 

“Enquanto as famílias mais pobres gastam R$ 329 por mês com alimentação nos domicílios, ou gastavam em 2017, 2018, as famílias mais ricas do país gastavam R$ 2.061. É importante notar que as famílias mais pobres comprometem uma parcela do orçamento muito maior: 22%, enquanto as famílias mais ricas gastam apenas 7,6% dos seus orçamentos com alimentos.”

Distribuição da Despesa Média Mensal Familiar

No Brasil, apenas domicílios em situação de insegurança alimentar grave são considerados com fome. O geógrafo José Raimundo Ribeiro não concorda com essa classificação.

“Por não concordar com essa adaptação, [no Atlas] eu trago a fome para o moderado e grave, porque nestes estágios já há restrição qualitativa e quantitativa da alimentação. Do meu ponto de vista, não faz sentido tirar quem está em insegurança alimentar moderada desse estágio; isso acaba subdimensionado os dados.”

Por meio de representações gráficas e textuais, o objetivo do Atlas é servir de material de apoio para outras pesquisas, conselhos de segurança alimentar, movimentos sociais, partidos políticos ou instituições interessadas em enfrentar problemas relacionados à alimentação.

Copiar o texto
27/11/2021 18:00h

A temperatura mínima será 18º e a máxima, 36º

Baixar áudio

O céu fica cheio de nuvens e a chuva vai e vem ao longo do dia na maior parte da Bahia, neste domingo (28). No Maranhão e no Piauí, o Sol se intercala com pancadas de chuva e há risco de trovoadas. O Sol aparece e chove de forma passageira no Ceará e na costa leste da Região. 

A temperatura atinge mínima de 21º e máxima de 30º. A maior parte da Região terá umidade entre 54% e 87%. 

As informações são do Somar Meteorologia.

Copiar o texto
26/11/2021 18:00h

A temperatura mínima é de 15º e máxima de 36º

Baixar áudio

Sol com pancadas de chuva no norte do Maranhão, Piauí e na maior parte da Bahia, neste sábado (27). No sul dos três estados a chuva acontece a qualquer momento. Chuva rápida e passageira no estado do Ceará e por toda a costa leste do Nordeste. Tempo firme no oeste do Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco.

A temperatura mínima é de 15º e máxima de 36º. Umidade relativa do ar ficará entre 12% e 100%.

As informações são do Somar Meteorologia.

Copiar o texto
25/11/2021 18:00h

A temperatura mínima será 15º e máxima de 36º

Baixar áudio

Nesta sexta-feira (26), muitas nuvens e chuva a qualquer momento no sul do Maranhão, Piauí, nordeste da Bahia e Sergipe. Nas demais áreas dos quatro estados, pancadas de chuva na parte da tarde. Chuva fraca em Fortaleza e na costa leste da Região. Nas demais áreas, Sol e tempo firme.

A temperatura mínima será 15º e máxima de 36º. A umidade relativa do ar ficará entre 30% e 87%.

As informações são do Somar Meteorologia.

Copiar o texto
24/11/2021 18:00h

A temperatura mínima será 15º, enquanto a máxima, 36º

Baixar áudio

Nesta quinta-feira (25), as pancadas de chuva persistem sobre a Bahia, o Maranhão, o Piauí e Sergipe. No Ceará, leste da Paraíba, Pernambuco e Alagoas, pancadas de chuva rápidas e isoladas. Tempo firme no Rio Grande do Norte, oeste da Paraíba e de Pernambuco. 

A temperatura mínima será 15º, enquanto a máxima, 36º. Umidade mínima de 30% e máxima de 100%.

As informações são do Somar Meteorologia.

Copiar o texto
23/11/2021 19:36h

Devido a falta de chuva os municípios sofrem com a estiagem

Baixar áudio

O Governo Federal reconheceu nesta terça-feira (23), a situação de emergência em sete cidades da Região Nordeste atingidas pela falta de chuvas. Três delas estão no Ceará: Aiuaba, Morada Nova e Pereiro. Outras duas estão no Piauí: Curral Novo do Piauí e Jaicós. Também obtiveram o reconhecimento federal as cidades de Poço Redondo, em Sergipe, e Taboleiro Grande, no Rio Grande do Norte.

Com o reconhecimento federal da situação de emergência, os gestores municipais podem pedir auxílio financeiro ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). O coronel Alexandre Lucas, secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, explica como os recursos podem ser utilizados. “Os recursos da Defesa Civil Nacional podem ser empregados de três formas: socorro da população afetada, restabelecimento de serviços essenciais e recuperação de infraestruturas danificadas pelo desastre.”

As solicitações de reconhecimento de situação de emergência e de repasse de recursos devem ser feitas pelo Sistema Integrado de Informações sobre Desastres, o S2iD. A ferramenta pode ser acessada em s2id.mi.gov.br.

Para saber mais sobre as ações do Ministério do Desenvolvimento Regional em Proteção e Defesa Civil, acesse mdr.gov.br.
 

Copiar o texto
23/11/2021 18:00h

Máxima de 36º para a maior parte do Piauí

Baixar áudio

Sol com pancadas de chuva no Maranhão, Piauí e na maior parte da Bahia. Chove de forma fraca na costa leste do Nordeste e no Ceará. Nas demais áreas, sol poucas nuvens e tempo firme. A temperatura máxima atinge principalmente o Piauí e o Ceará. Máxima de 36º e mínima de 15º. A umidade relativa do ar fica entre 0% e 90%. 

Em toda a região os termômetros marcam entre 18º e 36º. A umidade relativa do ar fica entre 30% e 100%.

As informações são do Somar Meteorologia.

Copiar o texto
22/11/2021 21:15h

Para o ministro Rogério Marinho, o trabalho do novo superintendente vai contribuir para o desenvolvimento da Região Nordeste

Baixar áudio

O Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, deu posse nesta segunda-feira, 22 de novembro, ao novo titular da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste, a Sudene. O cargo será ocupado pelo general Carlos César Araújo Lima. 

Para o ministro Rogério Marinho, o trabalho do novo superintendente vai contribuir para o desenvolvimento da Região Nordeste

"A Sudene é um dos mais importantes instrumentos de desenvolvimento da região Nordeste. Uma região que tem, historicamente, um quadro de desigualdade regional que precisa ser combatido e equalizado para o bem do País. A experiência do novo superintendente da Sudene e sua capacidade de gestão, já comprovada em ações anteriores, além de sua afinidade com os nossos propósitos, certamente, vai facilitar muito o trabalho"

Durante a posse, o novo superintendente da Sudene fez questão de ressaltar que é cearense e que, portanto, conhece profundamente as limitações e, também, as possibilidades do Nordeste.

“Ao sair do Exército Brasileiro, imediatamente, eu fui trabalhar no Governo do Estado do Rio Grande do Norte, na Secretaria de Recursos Hídricos, onde eu tive a oportunidade de conhecer praticamente todo o interior do Nordeste e, depois de algumas experiências, vi que é possível ampliá-las para todo o Nordeste”

Formado em Ciências Militares e em Administração de Empresas pela Academia Militar das Agulhas Negras, o general Araújo Lima tem ainda mestrado, doutorado e pós-doutorado em Ciências Militares.

Desenvolvimento da Região Nordeste

A Sudene é uma autarquia especial, administrativa e financeiramente autônoma, criada para promover o desenvolvimento includente e sustentável da região Nordeste.

Integrante do Sistema de Planejamento e de Orçamento Federal, a Sudene é vinculada ao MDR e tem, entre outras atribuições, a formulação de planos e diretrizes para o desenvolvimento de sua área de atuação e o apoio, em caráter complementar, a investimentos públicos e privados nas áreas de infraestrutura econômica e social, capacitação de recursos humanos, inovação e difusão tecnológica, políticas sociais e culturais.

Para saber mais sobre as ações do Governo Federal na área de desenvolvimento regional, acesse mdr.gov.br.

Copiar o texto
Brasil 61