Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o usuário realize o login no site do Brasil 61 - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Política de privacidade

Nós do Brasil 61 coletamos e usamos alguns dados dos nossos leitores com o intuito de melhorar e adaptar nossas plataformas e nossos produtos. Para isso, agimos conforme a Lei Geral de Proteção de Dados (Lei 13.709/2018) e nos esforçamos para sermos transparentes em todas nossas atividades.

Para podermos oferecer melhores serviços e veicular peças publicitárias de nossos anunciantes, precisamos conhecer certas informações dos nossos usuários.

COMO O BRASIL 61 COLETA SEUS DADOS

– Quando você se cadastra e cria um usuário no Brasil 61

Quando você entra no nosso site, fornece informações (dados) para a criação do usuário. Estes dados são usados para orientar a estratégia do Brasil 61 e o desenvolvimento de novos serviços e/ou produtos. Essas informações são fornecidas voluntariamente por você leitor e não são compartilhadas com nenhum terceiro.

– Quando você acessa o site do Brasil 61 (www.brasil61.com.br) ou abre uma de nossas newsletters enviadas por e-mail

O Brasil 61 usa tecnologias como cookies e pixel tags para entender como é a sua interação com as nossas plataformas. Esses dados permitem saber, por exemplo, de que dispositivo você acessa o site ou em que links você clicou e quanto tempo permaneceu lendo as notícias. 

COMO O BRASIL 61 USA OS SEUS DADOS

Nós, do Brasil 61, usamos seus dados sempre com a principal intenção de melhorar, desenvolver e viabilizar nossos próprios produtos e serviços a você leitor.

Seus dados são sempre analisados de forma não individualizada, mesmo os que são fornecidos vinculados seu nome ou ao seu endereço de e-mail. 

Os dados em conjunto são analisados para criar relatórios estatísticos de audiência sobre as páginas, textos e meios de acesso ao site e às newsletters. 

Esses relatórios são compartilhados com nossos anunciantes e patrocinadores e servem para modelar estratégias e campanhas institucionais.

As informações que você fornece durante a criação do cadastro do seu usuário no Brasil 61 são utilizadas para a formulação de estratégia comercial e desenvolvimento de novos produtos e/ou serviços.

Essas informações individualizadas podem ser usadas pelo Brasil 61 para o envio de campanhas comerciais e divulgação de serviços e/ou produtos próprios. Não são compartilhadas com nenhum terceiro.

As informações captadas por meio de cookies e pixel tags são usadas em relatórios internos de monitoramento da audiência e também em relatórios para os anunciantes verificarem a efetividade de suas campanhas. Essas informações não estão vinculadas a nome ou e-mail dos leitores e são sempre avaliadas de forma não individualizada.

O Brasil 61 compartilha informações captadas por meio de cookies e pixel tags com terceiros, como anunciantes, plataformas de redes sociais e provedores de serviço – por exemplo, o serviço de envio de e-mails. O Brasil 61 também em seu site cookies de terceiros que captam informações diretamente do usuário, de acordo com suas próprias políticas de privacidade e uso de dados. 

O QUE O BRASIL 61 NÃO FAZ COM SEUS DADOS

– Não monitoramos ou coletamos dados de páginas que não pertencem ao Brasil 61.
– Não compartilhamos ou vendemos para terceiros nenhuma informação identificável.

O QUE VOCÊ PODE FAZER SE NÃO QUISER MAIS QUE SEUS DADOS SEJAM USADOS PELO BRASIL 61

– Caso não queira que o Brasil 61 use nenhum tipo de cookies, altere as configurações do seu navegador. Nesse caso, a exibição de anúncios e mensagens importantes do Brasil 61 e de nossos anunciantes pode ser prejudicada.

– Caso queira deixar de receber algum newsletter ou e-mail de alertas de notícias, basta clicar em “Unsubscribe”, na parte de baixo do e-mail enviado pelo Brasil 61. 

– Caso queira excluir seu usuário e apagar seus dados individuais da base do Brasil 61, basta enviar um e-mail para: privacidade@brasil61.com

 Última atualização: 24 de dezembro de 2020 

Minas Gerais

Educação
05/03/2021 08:00h

Serão investidos R$ 500 milhões para apoiar as prefeituras

Baixar áudio

Buscando fortalecer o regime de cooperação entre estado e municípios mineiros no atendimento educacional, o governo de Minas lançou o projeto “Mãos Dadas”, da Secretaria de Estado de Educação (SEE). A iniciativa terá apoio e incentivo para que as cidades ampliem a oferta dos anos iniciais do ensino fundamental.

Serão investidos R$ 500 milhões para apoiar as prefeituras. O recurso poderá ser utilizado para a construção de escolas, aquisição de mobiliários, execução de obras e reformas, entre outras ações.

MINUTO UNICEF: Por que é importante reabrir as escolas em segurança?

Escolas recebem R$ 62 milhões para garantir água e saneamento básico

O projeto possibilitará a aproximação das decisões pedagógicas e administrativas do município focadas nas necessidades dos alunos de anos iniciais, criando uma unidade pedagógica no ciclo da infância.

Segundo a Secretaria de Estado de Educação, o foco do Estado no ensino médio é garantir melhores resultados no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em Minas.

Copiar o texto
01/03/2021 14:00h

Com a chegada dos equipamentos, município contabiliza 52 respiradores

Baixar áudio

Município de Uberlândia (MG) recebe mais 25 respiradores para dar suporte no atendimento nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Destes, 13 vieram do governo estadual e 12 da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg). Com a chegada dos novos equipamentos, a cidade contabiliza 52 respiradores, que são essenciais para o tratamento de pacientes com Covid-19.

Segundo a prefeitura, os aparelhos serão destinados, a princípio, para o Hospital Municipal e Anexos, mas, de acordo com a demanda, poderão ir para qualquer Unidade de Atendimento Integrado (UAI). O transporte dos respiradores foi feito com apoio da Polícia Militar.

Brasil precisa adquirir mais doses da vacina para combater Covid-19

Anvisa concede registro definitivo à vacina da Pfizer contra a Covid-19

Copiar o texto
24/02/2021 15:30h

Vagas são de graduação e seleção é feita com base nas notas do Enem nos últimos cinco anos

Baixar áudio

A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) está oferecendo vagas em cursos de graduação para estrangeiros em situação de vulnerabilidade e indígenas brasileiros aldeados. A seleção é feita com base nas notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

São 77 vagas para refugiados, asilados políticos, apátridas, portadores de visto temporário ou de autorização de residência. O candidato precisa ter realizado o Enem entre 2016 e 2020, e se inscrever no site da Comissão Permanente do Vestibular (Copeve) até a próxima quinta-feira (25).

As vagas para estudantes indígenas são destinadas aos candidatos que concluíram o Ensino Médio, ou equivalente, ou estão no 3º ano desta etapa. É necessário que o candidato tenha participado pelo menos uma vez do Enem, entre os anos de 2015 a 2020. As inscrições se encerram em 1º de março.

Copiar o texto
24/02/2021 14:00h

Reunião para tratar o assunto foi promovida pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco

Baixar áudio

A participação do Espírito Santo, Minas Gerais e de Goiás nos recursos gerados pela renovação antecipada da concessão da Ferrovia Centro-Atlântica (FCA) foi cobrada pelos governadores desses estados ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. Para isso foi realizada reunião promovida pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco.

Projeto “Na Fábrica” aproxima setor produtivo industrial e órgãos do governo do Pará

Novas cepas da Covid-19 acendem alerta mesmo após vacinação

A FCA é explorada por um consórcio formado pela Vale, um grupo canadense e outro japonês. Para a renovação do contrato por mais 30 anos, o consórcio teria de investir R$ 13 bilhões. De acordo com os governadores do Espírito Santo e de Minas Gerais, não há previsão de recursos para os estados que integram o corredor Centro-Leste, que começa em Goiás, passa pelo interior mineiro e chega ao porto de Vitória (ES).

Copiar o texto
22/02/2021 15:00h

Várias casas estão submersas e moradores foram soterrados por deslizamento de terra

Baixar áudio

Por conta das fortes chuvas dos últimos dias em Santa Maria de Itabira, ocorreram alagamentos e desmoronamentos na cidade – que fica a cerca de 130 quilômetros de Belo Horizonte (MG). Várias casas estão debaixo d’água devido ao transbordamento do Rio Girau e moradores foram soterrados após o deslizamento de um barranco. Além disso, estradas e vias no município estão interditadas.

Senai Minas Gerais tem mais de cinco mil vagas abertas para cursos técnicos

Estudo aponta sequelas cognitivas em 80% dos pacientes curados da Covid-19

O governador do estado, Romeu Zema, informou que foram enviados helicópteros para ajudar nos trabalhos de resgate e um caminhão com ajuda humanitária (colchões e kits de higiene). A prefeitura de Itabira, cidade vizinha, também colocou as escolas à disposição para abrigar e fornecer alimentação aos moradores e deverá enviar caminhões-pipa para ajudar no abastecimento à população. A previsão meteorológica para os próximos dias, é de que mais chuva ocorra pela região.  

Copiar o texto
19/02/2021 15:00h

Segundo o prefeito Odelmo Leão, a decisão “é uma tentativa de conter o contágio e amenizar as internações”

Baixar áudio

Por conta da elevação do número de casos de Covid-19, o prefeito de Uberlândia – MG, Odelmo Leão informou que a cidade entra na fase rígida do Plano Municipal de Funcionamento das Atividades Econômicas a partir deste sábado (20).

Segundo o prefeito, a decisão “é uma tentativa de conter o contágio e amenizar as internações, porque a situação é grave.” O gestor municipal disse, ainda, que com a falta de consciência coletiva, será necessário “tomar uma atitude mais drástica para aumentar os índices de isolamento social.”

Vigilância Sanitária de Salvador fez mais de 15 mil ações de fiscalização durante pandemia

Fevereiro Laranja: mês é marcado pela campanha sobre leucemia e importância da doação de medula óssea

Odelmo Leão também informou sobre a ampliação da capacidade de atendimento de pacientes infectados com o novo coronavírus em Uberlândia. De acordo com ele, serão abertos mais 10 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) no Hospital Municipal e 25 contratações de enfermeiras no Centro de Internação Missão Sal da Terra.

Copiar o texto
17/02/2021 15:00h

Vacinação no município foi suspensa; falha no equipamento é investigada

Baixar áudio

Após uma pane elétrica em um refrigerador em que doses de vacinas contra o coronavírus estavam armazenadas, a prefeitura de Igarapé, cidade localizada na região metropolitana de Belo Horizonte, suspendeu temporariamente a imunização. 

Ao todo, foram perdidas 229 doses da vacina CoronaVac. O problema ocorreu durante o final de semana, porém só foi constatado na manhã da última segunda-feira (15). Segundo a prefeitura, o equipamento estava com temperatura alterada, registrando 36,6º C, quando não deveria passar de 8º C.

Vacinação contra coronavírus caminha a passos lentos no Brasil

A Secretaria de Saúde do município afirma que acionou imediatamente a empresa responsável pela manutenção do equipamento, para que o problema fosse diagnosticado. A pasta também pediu a colaboração das polícias Militar e Civil para identificar possíveis responsáveis.

Copiar o texto
17/02/2021 00:00h

Com oferta ampla, as vagas abrangem 24 áreas diferentes da indústria, que vão desde confecção a mecatrônica

Baixar áudio

Desenvolvido de acordo com as demandas da indústria, o Senai Minas Gerais está com mais de cinco mil vagas abertas para cursos técnicos nas mais diversas áreas em todo o estado. A preparação voltada para a prática é uma porta de entrada para o mercado de trabalho. Os cursos têm duração de 18 meses, os interessados devem estar matriculados ou ter concluído o Ensino Médio ou a Educação de Jovens e Adultos (EJA). As matrículas para as turmas do 1º semestre podem ser feitas até 26 de fevereiro. 
 
Com oferta ampla, as vagas abrangem 24 áreas diferentes da indústria, que vão desde confecção a mecatrônica. A carga horária é 1200 horas e as mensalidades estão na média de R$ 398, dependendo da área que se deseja cursar. Não existe prova de seleção, serão classificados os inscritos dentro do limite de vagas. Os cursos têm como objetivo proporcionar competências que combinam a teoria e as práticas específicas de cada área de atuação, com atividades que simulam a vivência na indústria, dando mais segurança para exercer a profissão.
 
Estudante do curso de técnico em mecânica, Nikolas Resende Costa viu no Senai uma oportunidade de aperfeiçoar seus conhecimentos para ter uma oportunidade melhor de trabalho. “Eu fiz o curso de aprendizagem em usinagem mecânica, aprendi bastante, e vendo o conhecimento que os professores tem eu quis me qualificar mais nessa área, então eu escolhi o curso de técnico em mecânica para aperfeiçoar o meu conhecimento”, contou.

Estão abertas as inscrições para a segunda edição do Edital Gaúcho de Inovação para a Indústria

FIEP lança pós-graduação na modalidade residência voltado para Indústria 4.0
 
Para o diretor e superintendente regional do Senai de Minas Gerais, Christiano Matos Leal, a formação técnica é um grande diferencial para construção de uma carreira sólida dentro da indústria, justamente por ter um conteúdo mais prático, fazendo com que o profissional chegue mais pronto ao mercado de trabalho.
 
“Atualmente nós temos uma grande escassez de profissionais técnicos qualificados no mercado, o que aumenta ainda mais a empregabilidade desses alunos. É importante a gente reforçar que fazer um curso técnico não inviabiliza que a pessoa ingresse também em um curso superior posteriormente, já que a formação técnica tem o foco muito grande no conhecimento prático que as graduações não têm, sendo, portanto, ações complementares”, afirmou. 
 
Ele destacou ainda que a decisão de fazer um curso técnico é uma ótima opção para quem quer ingressar rapidamente no mercado de trabalho, ou mesmo aqueles que querem mudar de área de atuação. O grande diferencial da formação é o baixo custo e rápida possibilidade de se conectar à profissão, com conteúdos práticos e totalmente alinhados ao mundo do trabalho.
 
Há oferta de cursos em duas modalidades: presencial e semipresencial. Fabrício Carlos Pereira, que está cursando técnico em eletromecânica, acredita que esta seja uma oportunidade de amplificar o seu currículo. “Eu escolhi esse curso porque ele abrange as duas áreas, mecânica e a área de eletro industrial. O curso, pra mim, tem sido uma grande experiência, porque o Senai é uma escola técnica muito respeitada aqui do estado, tem ótimos professores”, disse. 
 
O edital com a lista completa de cursos, vagas disponíveis e valores das mensalidades para cada município, dentre outras informações, estão disponíveis no site do Senai Minas Gerais.
 

Copiar o texto
13/02/2021 00:00h

As inscrições estão abertas e as aulas começam no dia 22 deste mês

Baixar áudio

Estão abertas as inscrições para as primeiras turmas de 2021 dos cursos profissionalizantes oferecidos pela prefeitura de Uberlândia. As aulas começam no dia 22 de fevereiro nos cinco Centros de Referência Profissionalizante (Morumbi, Lagoinha, Planalto, Campo Alegre e Luizote de Freitas) e na Estação da Juventude.

Reforma Tributária pode mudar divisão de recursos aos municípios

Previsão da inflação de 2021 aumenta de 3,53% para 3,60% e dólar se mantém em R$ 5,01

Serão oferecidos 15 cursos: informática profissional, pizzaiolo, maquiagem, modelagem, mecânica de auto center, preparo de salgados, design de sobrancelhas, secretariado executivo, preparo de bolos e tortas, corte e costura, alongamento de cílios, webdesigner, logística, mecânica automotiva e injeção eletrônica.

Para se inscrever, basta ir até um dos Centros Profissionalizantes e apresentar documento de identidade com foto e CPF originais e comprovantes de endereço e de renda familiar. Para realizar os cursos é preciso ter idade mínima de 16 anos, nível de escolaridade compatível com a especificidade de cada curso e renda familiar também de, no máximo, três salários-mínimos. Vale destacar que, por conta da pandemia da Covid-19, as turmas serão preenchidas com metade da capacidade habitual e seguirão todas as medidas sanitárias de saúde.

Copiar o texto
11/02/2021 10:30h

Universidade, governo de Minas Gerais e Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) firmaram parceria para o desenvolvimento, que pode ser concluído em 2022

Baixar áudio

A primeira vacina contra a Covid-19 totalmente desenvolvida no Brasil pode vir dos laboratórios da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). A instituição firmou parceria com o governo de Minas Gerais e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) para as pesquisas, que devem ser concluídas em 2022. 

Atualmente, o Brasil conta com imunizantes que são produzidos com tecnologia de outros países. O estudo do Centro de Tecnologia em Vacinas (CT-Vacinas) da UFMG quer construir o processo do início ao fim, e já realizou testes em modelos animais, seguindo os parâmetros exigidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

As fases 1 e 2 dos testes receberam investimentos de R$ 5 milhões, mas ainda são necessários aportes entre R$ 15 milhões e R$ 30 milhões para as próximas etapas. A fase clínica, que envolve os testes em humanos, necessita de recursos em torno de R$ 100 milhões. De acordo com a professora Ana Paula Fernandes, uma das coordenadoras do CT-Vacinas, esse investimento ainda é menor do que aquele que está sendo feito para a transferência das tecnologias.  

Os pesquisadores acreditam que ao longo dos próximos meses serão concluídos os estudos clínicos da fase 1 e 2, que permitem avaliar a imunogenicidade e a segurança em humanos. No segundo semestre de 2021, deve ter início a fase 3, em humanos. A nova vacina pode estar disponível em 2022. 

Copiar o texto